Sergio Camargo

biografia

Baleia
mármore belga
4 x 22 x 8,5 cm

Década de 80

Inicia sua formação em artes aos 16 anos, na Academia Altamira, em Buenos Aires, sob orientação de Emilio Pettoruti (1892 – 1971) e Lucio Fontana (1899 – 1968). Em 1948, viaja para a Europa, onde entra em contato com a obra dos escultores Constantin Brancusi (1876 – 1957), Hans Arp (1886 – 1966) e Georges Vantongerloo (1886 – 1965). Na França, freqüenta o curso de filosofia na Sorbonne, e estuda com Gaston Bachelard. Em 1953, volta ao Brasil e, no ano seguinte, expõe no Salão Nacional de Arte Moderna, no Rio de Janeiro. Ainda em 1954, realiza suas primeiras esculturas figurativas em bronze. Em 1961, passa a residir em Paris, onde freqüenta o curso de sociologia da arte com Pierre Francastel (1905 – 1970), na École Pratique des Hautes Études e realiza suas primeiras experimentações com estruturas irregulares, em gesso, areia e tecido. Em 1963, executa os primeiros trabalhos da série “relevos”, quando utiliza cilindros de madeira para compor a obra. Inicia, em meados dos anos 1960, trabalhos em mármore, passando, nos anos de 1970, a realizar suas obras quase exclusivamente com este material. Retorna ao Rio de Janeiro em 1974. Realiza diversas obras para espaços públicos, entre elas: muro estrutural para o Palácio do Ministério das Relações Exteriores, em Brasília; Tríptico para o Banco do Brasil de Nova York; coluna Homenagem a Brancusi para a Faculdade de Medicina de Bourdeaux, França; escultura na Praça da Sé, São Paulo, e monumento para o Parque da Catacumba, Rio de Janeiro.

Fonte: Escritório de arte