Adrianna Eu | Eu só sei o que seios | 06 de Setembro

EU SÓ SEI O QUE SEIOS | Adriana Eu

Galeria Inox apresenta a exposição Eu Só Sei o Que Seios, primeira individual da artista plástica Adrianna Eu, de 7 a 22 de setembro. A vernissage acontece no dia 6 de setembro, de 19 às 23h. Pela primeira vez estarão reunidos trabalhos produzidos entre 2007 e 2012, revelando o universo poético da artista.

Serão apresentadas uma fotografia MoradasAmputadas (2008), uma série de pequenos objetos feitos com carretéis antigos, cúpulas de vidro, um espelho de mão, pequenos livros antigos e seios feitos com linhas, o objeto Embaraço(2007) e um desenho. Completa a mostra a instalação Eu só sei o que seios.

Paralelo a exposição, a artista alugou uma casa no Adro de São Francisco, no Morro da Conceição, no centro do Rio de Janeiro, para apresentar três instalações inéditas e algumas fotos em montagem. A casa ficará aberta a visitação durante todo o tempo da individual na Galeria Inox. Uma das instalações é Chão(2008), onde a artista suspende um chão de tacos de madeira em um dos quartos da casa. “Toda a produção vem sendo movida pela intenção de gerar um estranhamento e levantar para o espectador questões sobre os limites do próprio eu. Essa instalação remete ao chão que se perde e vai sendo refeito e reconstruído. Este é o chão de cada um, singular. Um chão costurado à mão não é exatamente firme, mas é um lugar seu. Com erros, sim, mas erros assumidos, que vão fazendo parte da história, da construção. Quando o espectador entra na instalação e caminha pela fenda aberta nele, sente o chão balançando levemente. É possível perceber a instabilidade não dele, aquele que está suspenso, mas daquele debaixo dos seus pés, supostamente firme. O trabalho pretende apontar assim para a fragilidade da ideia de firmeza de todos os chãos existentes”, explica Adrianna Eu. As outras duas instalações, que utilizam materiais caros à poética da artista como linhas, agulhas e máquinas de costuras, ainda não têm nome.

A artista plástica também vai apresentar a obra “Medusa”, que faz parte de uma série de trabalhos intitulada “O Mergulho de Narciso”, durante a Art Rio.